[ editar artigo]

Trabalhando uma estratégia de SEO cauda longa para uma comunidade online

Trabalhando uma estratégia de SEO cauda longa para uma comunidade online

Chris Anderson, editor chefe da revista Wired, foi quem falou pela primeira vez em cauda longa. Ele escreveu um artigo, que veio a se tornar um livro, e rapidamente se tornou um dos mais influentes ensaios sobre negócios de nosso tempo. Esse é um conceito que pode se encaixar perfeitamente na estratégia de uma comunidade online. Eu explico.

O que é a cauda longa?

Em primeiro lugar, é importante entender o que ele quer dizer com "cauda longa". Basicamente, a ideia é que no mercado, num segmento de negócio, ou nas buscas do Google, existem poucas coisas com muita demanda, e muitas coisas com pouca demanda — o que constitui a cauda longa do gráfico.

Elementos e palavras mais genéricas possuem maior demanda, mas são limitadas em quantidade (topo do gráfico). Já o restante é bem mais específico, mas possui menor demanda, porém com tantas opções, que juntando todas, acabam superando as genéricas em quantidade. São essas que fazem parte da cauda longa do gráfico.

Seguindo o conceito, se pensarmos em uma empresa que está começando, Chris Anderson quer deixar claro que pode ser mais viável atuar em um nicho específico mas com uma demanda limitada, do que tentar impactar o público de um segmento de negócio genérico.

Como isso se aplica ao SEO?

Para entender este ponto, vamos pensar em um exemplo. 

Digamos que eu precise comprar calçados. Se eu for ao Google e buscar por “sapatos” — um termo bastante genérico — vou encontrar milhares de páginas sobre o assunto. Possivelmente poucas sejam próximas do que eu estou buscando, já que é possível que existam diversos links, com objetivos variados, falando sobre sapatos. Pensando no SEO, palavras genéricas assim tendem a ter uma concorrência gigante e estarem distantes da intenção de busca real do usuário. Esse é o topo da cauda.

Se eu restringir um pouco mais minha busca e colocar "sapatos masculinos", já vou eliminar milhares de páginas falando sobre outros tipos de sapatos e etc. Agora, quando eu descrevo ainda mais a busca e coloco "sapatos masculinos pretos", encontrarei poucas páginas, só que possivelmente o resultado será bem mais próximo ao que eu preciso. Esses termos compõem a cauda longa.

Ou seja, no topo da cauda são poucos termos, mais genéricos, com um volume de busca gigantesco, alta concorrência para o marketing de busca e dificilmente ligados a qualquer tipo de conversão ou campanha. Conforme a cauda vai se alongando, a quantidade de termos aumenta e eles vão ficando mais específicos, nichados, com um volume de buscas menor, concorrência menor e muito mais próximos da intenção da busca do usuário. Mais próximos de resolver o problema que levou o usuário a fazer a busca.

Sabe o que isso significa? Que para ter sucesso no SEO é preciso atuar na cauda longa. Mas a pergunta que fica então é: como produzir tanto conteúdo para tantos termos e com isso conseguir se posicionar bem no SEO? Usando uma comunidade.

Como a comunidade pode auxiliar a estratégia de SEO cauda longa?

É difícil criar conteúdo para milhares de termos específicos relacionados aos serviços que sua empresa presta ou vende. A diferença é que quando você tem uma comunidade, isso acontece naturalmente, porque as pessoas produzem conteúdo sobre diferentes temas e, com o tempo, isso acaba ocupando espaços na cauda longa de termos do seu segmento.

O processo é simples. O gerente da comunidade e sua equipe pode continuar escrevendo sobre os temas principais, sem problemas, pois ao mesmo tempo, ele receberá das pessoas que participam da comunidade publicações com assuntos diversos que ocupam seu espaço e trabalham para a estratégia de SEO cauda longa. 

Amazon e Netflix, como destacou Anderson, têm estratégias para atrair clientes de nichos situados na cauda longa — compradores de coisas específicas que merecem um tratamento diferenciado, para que possam comprar os produtos a eles destinados.

Pensando na comunidade, as páginas criadas pelas pessoas podem não ter milhares de visitas, mas terão visitas de alta qualidade porque são específicas. A competição por essas páginas vai ser baixa e pode até ter anúncios a baixo custo só que com uma alta conversão.

A cauda longa aplicada à comunidade e ao SEO deixa clara que temos que olhar as pessoas na internet a partir de uma nova dinâmica: a de que elas podem criar conteúdo ao nosso lado e não apenas ser passivas nessa relação. Esse é o melhor caminho para fazer da comunidade online um recurso ativo de SEO para uma estratégia de cauda longa.

Conhece alguma outra técnica usando plataformas digitais que pode ser útil para uma comunidade online? Comente aqui e vamos juntos construir este conhecimento.


Parte do conteúdo deste artigo faz parte do livro Community Hacking, escrito por mim em co-autoria com Marilvia de Oliveira. Para adquirir e se aprofundar no tema é só clicar aqui.

Vivendo de Conhecimento
Luciano Kalil
Luciano Kalil Seguir

Sócio & CPO @ Squid | Entusiasta de comunidades digitais | Autor do livro Community Hacking

Ler conteúdo completo
Indicados para você