[ editar artigo]

Crie as suas oportunidades e ilumine o seu caminho

Crie as suas oportunidades e 
ilumine o seu caminho

Você que está criando seu plano B, uma grande dúvida é como efetuar as primeiras vendas, para quem oferecer seus produtos, como iniciar?

Para quem está dentro de uma indústria, quem trabalha a vida inteira como CLT, são muitas dificuldades, incertezas e inseguranças naturais para tomar a decisão de “ir para cima”.

Tenho acompanhado algumas pessoas que tem iniciado um plano B, e normalmente começam com as pessoas do seu primeiro ciclo de contatos.

Busque apoio naquelas pessoas que você conhece e podem adquirir seus produtos ou serviços.

Pense nas pessoas que trabalham com você, tenho visto vários ”mini-comércios” aparecerem apenas com as pessoas que fazem parte do primeiro ciclo de contatos.

Primeiro ciclo de contatos são colegas de trabalho, parentes, amigos, conhecidos.

Mas não se limite apenas aos colegas de trabalho e parentes, vá além, comece a pensar fora da caixa, pense em professores de escolas ou cursos que você tenha cursado, empresas que você trabalhou e possa se interessar pelos seus produtos, hoje em dia com as redes sociais fica mais fácil essa interação com as pessoas que de alguma forma passaram pela sua vida.

Pense em quem poderia te ajudar a alavancar o seu negócio, talvez iniciando uma parceria, muitas vezes o mais importante não é o lucro com determinada venda, mas a oportunidade do seu produto e a sua marca aparecerem, a chance de você mostrar a sua cara.

Usando o meu exemplo de quando eu iniciei a BL Krueger, na época eu cursava uma pós-graduação, então procurei meu professor e coordenador do curso Roberto Nóbrega, falei com ele que eu tinha comprado uma máquina, e gostaria de desenvolver produtos voltados para treinamentos de melhoria contínua, e ele me contratou para criar alguns produtos para serem usados na própria pós-graduação que eu cursava, e no último módulo utilizamos os produtos que eu havia desenvolvido e fabricado, e eu não estava mais somente como aluno, mas como seu aluno e ajudante, e as últimas parcelas da pós-graduação foram pagas com os produtos que fabriquei.

Foi uma experiência extraordinária, e foi o começo de tudo, inclusive tive a oportunidade de aplicar esse último módulo em outros pólos da faculdade em outras regiões. Aproveito para render gratidão ao meu professor Roberto.

Esses primeiros trabalhos me trouxeram o incentivo necessário para dar sequência nesse plano B.

Fique atento as oportunidades, e se precisar, crie as suas oportunidades, quando você está empreendendo, é diferente de ser CLT onde você deve obedecer ordens, você “segue um fluxo já definido”, usando uma metáfora que aprendi muitos anos atrás, onde você é como  “ o rabo do leão”,  para  onde o leão for você vai seguindo ele, e com isso você fica a mercê das decisões do todo poderoso leão.

Como empreendedor, é você quem irá criar seu futuro, se você não fizer nada, não se arriscar, nada irá acontecer e não terá faturamento no fim do mês. Voltando a metáfora, agora você é “ a cabeça de um rato”, que segue ágil, buscando por alimento, farejando e criando seus caminhos.

Algo que me ajudou muito também foi quando fui fazer um treinamento de imersão chamado “O monge e o executivo”, aonde iam pessoas do Brasil inteiro, lá pude contar a minha história para várias pessoas que se interessaram, e o principal foi eu ficar atento para as oportunidades que ali se apresentavam.

Nesse treinamento nós atravessamos uma ponte, é um momento muito importante do treinamento, pelo fato dessa experiência ter sido tão impactante para mim, tive uma intuição muito forte e decidi fabricar a miniatura dessa ponte, então ofereci para um colega de quarto que se interessou e adquiriu 3 unidades e também presenteei os idealizadores desse treinamento com essa mini ponte, mesmo eu sendo uma pessoa super introvertida e indo ao oposto do que eu sempre fiz na indústria, sempre  evitei me expor, como consequência dessas avançadas que dei,  comecei a fornecer esse produto nos demais treinamentos que vieram a seguir, e com isso tive a oportunidade de enviar meus produtos para vários estados do Brasil e vender inclusive outros produtos que passei a fabricar depois, foi um leque muito bacana que se abriu, na verdade foi como se tivesse virado uma chave na minha mente e eu percebi que não adianta termos uma lâmpada acesa embaixo da cama, precisamos tirá-la de lá e colocá-la no alto, para iluminar todo o cômodo. É como dirigir todo apagado no escuro, sendo que temos os faróis para iluminar o caminho.  Todos nós temos uma luz, e precisamos usá-la para iluminar o mundo.

A partir desse evento, tive a oportunidade de levar minha marca para onde nem imaginava levar pelo fato de eu ser um microempreendedor que vem construindo seu plano B, e é lógico que uma coisa puxa outra, e assim venho até hoje construindo o meu caminho, e hoje não são mais apenas produtos, mas também palestras e treinamentos, inclusive essas histórias já pude contar em diversas oportunidades para empreendedores e líderes.

Mantenha-se atento as chances de você apresentar seus produtos, não deixe de sonhar e principalmente, não desperdice oportunidades.

A vida é feita de escolhas, agora com esse “novo normal”, quantas oportunidades estão surgindo a todo momento, e muitas vezes não reparamos porque estamos desatentos ou acomodados.

Quando surgir uma dessas oportunidades, agarre com as duas mãos, e não deixe de publicar seu feito, não tenha medo de mostrar seus talentos para as pessoas, isso é muito importante para o seu negócio.

Arrisque-se, confie em você, vá além do que está acostumado, saia da sua zona de conforto e verá que você é muito mais capaz do que pode imaginar.

Utilize a sua luz, você tem o poder de iluminar o mundo!

Vivendo de Conhecimento
Ler conteúdo completo
Indicados para você