[ editar artigo]

Como usar sua voz para convencer o público

Como usar sua voz para convencer o público

 

Sabemos que temos dois tipos de comunicação:  A verbal e a não verbal. 

Para uma comunicação congruente, seus gestos e manifestação de emoções precisam estar em harmonia com seu tom de voz.

Sua voz tem o poder de influenciar estados mentais nas pessoas . E preste bem atenção ao que vou dizer.

NÃO É O QUE SE DIZ, MAS COMO SE DIZ.


Se irão gostar de você, sentir tranquilidade e paz ou se sentirão agitadas e nervosas. Depende da velocidade com que fala, da tonalidade, se mais grave ou mais agudo .

 

O que você deseja causar no seu interlocutor  ao passar uma mensagem?

Empatia, autoridade, simpatia, poder?

 

Pense sobre isso….

 

Por meio de experiências pessoais e estudo, entendi que a melhor forma de se alcançar um resultado desejado é modelando pessoas ou casos de sucesso .

Alguém que já trilhou o mesmo caminho que eu e que eu possa simplesmente “modelar”. 

Esse conceito é descrito na PNL (Programação Neurolinguistica) Você pode ler mais sobre o assunto neste link aqui. 

 

No entanto quando se trata de voz, apesar de ter inúmeros caminhos , a voz  é sua identidade, portanto muito pessoal. Você pode seguir o caminho de alguém que alcançou uma voz poderosa, mas será fundamental descobrir a sua própria voz. (Diz respeito a quem você é)

 

Quando não se tem pra onde ir, o jeito é encontrar um novo caminho.

 

Lembro bem que no começo da minha exposição no meio digital, meus primeiros vídeos me fizeram perceber coisas que eu não gostava em minha voz. Porém só busquei maneiras de melhorá-la, quando eu a perdi a primeira vez.

Sim, tive 3 momentos de perda de voz, dentro de 3 anos seguidos.

 

Na época que perdi a voz pela primeira vez, eu estava começando a ministrar aulas em salas de aula e precisava aprender a projetá-la. Como solução, usei microfone.

 

Mas com a severa falha vocal, busquei tratamento. Isso foi em 2016 e 2017. Fui indicada a fonoterapia e além de exercícios de voz, fiz exercícios respiratórios e a fono me recomendou 3 coisas:

1) comer maçã todos os dias,

2) beber água o tempo inteiro

3) 3 gotinhas de própolis puro. 

Tenho esse hábito até hoje.

 

Antes de ir pra sala de aula, eu era insatisfeita com minha voz.

 

Descobri que não gostava da minha voz por dois motivos: Era meio infantilizada, meio sem força e na minha opinião. não passava o crédito, a força que eu queria.

 

A fonoterapia me ajudou muito, mas o que mais me ajudou foi o processo de imergir em mim mesma. O autoconhecimento.  

 

Conhecer-se a si mesmo é fundamental para uma voz forte e poderosa.

 

Em tempos antigos, eu já tinha cantado no coral da escola, na banda da Igreja, feito aulas de violáo …

 

Vivi um período emocional muito forte e de "rouca" perdi completamente a fala.  Ali estava eu, em busca da minha voz, desesperada. Precisava dela para educar minha filha que só tinha 4 anos e para o trabalho: ministrar minhas aulas e realizar as consultorias.

 

Mergulhar em mim mesma me ajudou a entender meu posicionamento diante da vida e da minha profissão.

Além de 3 meses de fonoterapia, passei a tratar mais da minha voz e entrei para o pilates que além de ter sido um santo remédio para minha coluna e postura, foi também para a limpeza da minha voz. Foi uma transformação.

 

Respirar direito faz toda a diferença!

 

Descobri que meu problema de perda de voz era provocado por calos nas cordas vocais e que poderia eliminar corrigindo minha respiração. Já pensou, tive que reaprender a respirar com exercícios diários .

 

Hoje além de estar em paz com meu timbre , não só gosto da minha voz como recebo excelentes considerações sobre ela. As pessoas confirmam exatamente o que quero transmitir com meu posicionamento de marca: Autoridade e conhecimento o assunto, segurança, tranquilidade.

 

Se você busca seu tom de voz ideal para convencer as pessoas , veja  os conselhos da especialista em voz  Ana Cascardo(cantora profissional, escritora e professora de canto no Conservatório de Música em Curitiba/PR). E eu, como vítima de problemas na voz superados, assino embaixo:

 

  1. Busque conhecer a si mesmo e o que deseja transparecer às pessoas.

  2.  Grave áudios de si mesmo falando, busque se reconhecer na sua voz e faça várias vezes até se reconhecer nela

  3.  Esteja convencido da sua mensagem, antes de querer convencer. Só assim você passará a verdade , terá poder de atração na voz e convencerá seu público.

 

Se você quiser se aprofundar sobre como descobrir a sua voz não só vocalizada como escrita, para seu posicionamento de marca, me procure, tenho muito prazer em falar desse assunto! :)

Até logo!

Jacquelline Longhi

Vivendo de Conhecimento
Jacque Longhi
Jacque Longhi Seguir

Eterna aprendiz, cristã, mãe da Gabi. Ajudo bons empresários e empreendedores a posicionar marcas memoráveis no mundo online, com Marketing de resultados. Paixão pela natureza, por música , pessoas e processos.

Ler conteúdo completo
Indicados para você